Liberando resistências

Quando você amarra algo que quer libertando algo que não quer, você desordena a vibração de seu sonho.
 (……)   
Quando você quer algo e vê um comportamento específico, ou resultado, ou resposta como a chave para aquilo, e você não pode controlar, então você como que se mantém refém. Mas quando você abre mão, no sentido de “vou me livrar das particularidades de como isso acontecerá”, então o desejo que sempre esteve ali é deixado numa vibração mais clara. 
 Quando você diz e quer mesmo dizer "eu–abro–mão” você nem está abrindo mão de seu desejo, você só está abrindo mão de sua responsabilidade de executar aquilo do modo como pensava que precisava executar de maneira a alcançar seu desejo. E há uma enorme liberação de resistência nisso. 
 [Abraham] 
 
Do seminário em Albuquerque, NM/USA, em 30/Ago/2005 – Enviado para AbeQuotes em 04/Maio/2008 – (Huge release of resistance) – Tradução: Luciene Lima, Sao Paulo, SP, Brasil
Esta entrada foi publicada em Abraham. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s