Por que a vida é tão difícil algumas vezes?

 
Esta semana continuamos a explorar a pergunta fundamental: Por que a vida é tão difícil algumas vezes? Eu disse aqui na semana passada que "nada acontece sem propósito, nada ocorre por acaso, não há algo como coincidência e não existem vítimas nem vilões no mundo. Tudo é colocado na nossa frente para trazer um benefício PARA nós. Tudo depende de como reagimos."
 É difícil para muitas pessoas acolher essas ideias. Em alguns dias é difícil para mim acolhê-las. Como todo mundo eu não estou imune a ser devastado por eventos que não são o que eu esperava. Quando tais coisas acontecem eu continuo tendo que perguntar a mim mesmo "Quem eu sou e quem eu escolho ser em relação a isto?"
 Com frequência eu preciso me reinventar porque o "eu" que estou sendo naquele momento não é o "eu" que eu escolheria, não o "eu" que eu desejaria poder ser. Então, eu tento me recriar mais uma vez na mais grandiosa versão da mais notável visão que já tenha tido sobre quem eu sou.
 Isto não é sempre fácil. Na verdade, em minha experiência raramente é. Algumas vezes eu simplesmente quero desistir de toda essa "tolice espiritualista", apenas dar meia-volta e correr. Ou ir me esconder em algum lugar. Encontrar um pequeno e lindo esconderijo, ir para lá e nunca mais mostrar a minha cara. Apenas sobreviver como uma "pessoa comum" e não me preocupar em ter que "fazer o que prego" como "o homem que escreveu o livro". Na série Conversando com Deus eu sinto que produzi algo que agora eu estou sendo convidado a seguir. É alguma coisa bem acima de mim, bem além de mim, que me chama para um modo de ser mais elevado.  

 Me foi dito em Conversando com Deus que a Vida é tão difícil porque nós a fazemos ser assim e coletivamente criamos os Eventos da Vida em perfeita ordem e no tempo perfeito para que como seres espirituais nós possamos encontrar a solução perfeita para o problema perfeito: como produzir perfeitamente a Própria Perfeição que é Quem Nós Somos.
 Em outras palavras (e em poucas palavras), os Eventos da Vida nos convidam a uma expressão maior e maior de quem realmente somos. Mas nós não podemos atingir ou criar essa expressão maior se não tivermos a mais leve noção de Quem Isso É. Um artista pode ter todas as tintas do mundo em sua palheta, mas ele não pode pintar nada até que tenha a imagem em sua cabeça. Pode também ser alguma coisa que está bem na sua frente e para a qual ele está olhando ou alguma coisa nos olhos de sua mente que ele está vendo em sua imaginação, mas ele precisa ter alguma imagem, em algum lugar, do que ele quer pintar.
 Nós somos os artistas dos céus. Nós podemos criar pinturas de tirar o fôlego, mas precisamos ter uma imagem em algum lugar no nosso olho da mente do que estamos tentando criar. 


 Na infância, foi dito a muitos de nós de certas culturas que éramos "feitos à imagem e semelhança de Deus." Se isto é verdade, então estamos convidados a nos recriarmos nessa imagem. Que ideia, que missão de vida, se evocarmos todos os nossos recursos, toda a nossa coragem, toda a nossa determinação e comprometimento, toda a nossa humildade também. Pois a Vida certamente nos abaterá e se não tivermos humildade para oferecer, nós cairemos.
Então eu tento bravamente receber humildemente cada descoberta de mim para mim mesmo através de todos os eventos de minha vida. A Vida e seus Eventos "me" revelam para mim – e depois me convidam a revelar um novo "eu" para mim mesmo através do processo de recriação.
Então eu rezo nos momentos mais difíceis da Vida uma oração de gratidão. Isto é, se eu estiver calmo, se eu estiver no topo do meu jogo, se eu estiver presente neste momento do agora e não capturado em algum lugar de minha mente onde a Culpa e o Medo residem.


Uma das minhas maravilhosas professoras de vida, Dr. Elisabeth Kübler-Ross, costumava dizer que "Culpa e Medo são os únicos inimigos do Homem." Eu considerei isso uma comunicação direta de Deus através de Elisabeth. Deus fala conosco, todo o tempo estamos tendo conversas com Deus, a cada momento, e nós chamamos isso de outra coisa.
Então, por que a vida é tão difícil? Porque é planejada para nos trazer a maior – e depois outra maior – oportunidade de curarmos nossos "Eus". Isto é, sermos outra vez quem sempre fomos e sempre somos.
Caco, o sapo – o maravilhoso personagem dos Muppets em Vila Sésamo – costumava dizer "Não é fácil ser verde." E eu quero adicionar a isso, "Não é fácil ser Divino."
E Deus quer acicionar: "… a menos que seja."
Me foi dito que essa tarefa de nos tornarmos quem já somos e sempre fomos se torna mais fácil. Eu acredito nisso. Eu acredito em Deus.

De: Neale Donald Walsch - Tradução: Sandra Barroca
About these ads
Esta entrada foi publicada em Neale Donald Walsch. ligação permanente.

3 respostas a Por que a vida é tão difícil algumas vezes?

  1. FERNANDA M CORTE diz:

    É…HOJE ESTOU DEPRIMIDA….
    NÃO TENHO FORÇAS PARA MUDAR ESSE MEU EU…
    TUDO CONSPIRA CONTRA, TUDO DÁ ERRADO…
    ISSO JÁ FAZ TEMPO, POR MAIS QUE EU PENSE POSITIVO, PENSE PARA FALAR…
    PARA NÃO FERIR, OU SER FERIDA, NADA MUDA, NADA SE TRANSFORMA…
    ESTOU CANSADA…..
    MAS SUAS PALAVRAS SÃO FORTES, AOS TRANCOS E BARRANCOS…
    QUEM SABE EU CONSIGA….
    UM ABRAÇO, BJO

    • carmen carvalho ramos diz:

      DEPRESSAO NAO É O CASO, O QUE SINTO É UM CANSAÇO, POIS NA MAIORIA DAS VEZES O QUE TENHO É COM MUITO SACRIFÍCIO E NÃO POSSO ESMORECER NEM UMA SÓ VEZ TENHO DUAS PESSOAS QUE DEPENDEM DE MIM PARA VIVEREM, SENDO ASSIM, ESQUEÇO ATÉ MESMO DE MIM.
      BJS

  2. Áurea diz:

    Que bom que existem os trabalhadores da paz e do bem… amei seu blog!… beijo no coração!

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s